news

Osso: Exposição-apelo ao amplo direito de defesa de Rafael Braga. Instituto Tomie Ohtake, São Paulo. De 27 de junho a 30 de julho de 2017.

I'll be your mirror. Breu, São Paulo. De 17 de junho e 19 de agosto.

BASEmóvel
Desenvolvida a partir do projeto Contracondutas, Escola da cidade, em 2017.
.
Os efeitos da obra deste artista são de sua responsabilidade







Arte e esfera pública


Graziela Kunsch
e Vitor Cesar

Colaboradores

Ana Maria Tavares, Cristina Ribas, Fabíola Salles, Graziela Kunsch, Jorge Menna Barreto, Julie Ault, Louise Ganz/Breno da Silva, Maíra Vaz Valente, Rafi Segal, Raquel Garbelotti, Regina Melim, RISCO, Rubens Mano, Tatiana Ferraz, Vitor Cesar e 5uper.net

Realização

Conexão Artes Visuais MinC/Funarte/Petrobras

Apresentação
A noção de arte pública tradicionalmente diz respeito à instalação de uma obra de arte em praças e parques. Mas o que seria a arte pública no contexto atual? E será que podemos falar em uma esfera pública? Ou seria mais apropriado pensarmos em diferentes esferas públicas, em diferentes contextos, em diferentes espectadores? O mundo da arte pode ser entendido como uma esfera pública? Como o mundo da arte se relaciona com outros mundos/outras esferas? Qual o papel do artista nesta relação? Estas são algumas das questões que o projeto Arte e esfera pública objetiva discutir, entre os dias 3 de abril e 10 de maio de 2008.

As atividades acontecem na Casa da Cidade, no Centro Cultural São Paulo e no Jamac – Jardim Miriam Arte Clube. Algumas atividades terão transmissão simultânea no site do Fórum Permanente, que hospedará também a documentação do evento (relatos críticos e vídeos). No Centro Cultural está montada a terceira edição da BASE móvel, que funcionará durante os 40 dias do evento.